INTRUSÃO

Crimes contra o património

“A ocasião faz o ladrão” Por hora são assaltadas 4 casas em Portugal


Fonte:   Relatório Anual de Segurança Interna 2011

As grandes categorias de crimes apresentam uma distribuição idêntica à registada nos últimos anos: os crimes contra o património continuam a ser a categoria que observa maior número de registos, com um total de 228.261 ocorrências, representando um peso relativo de 56,3% na criminalidade participada a nível nacional. Os destaques pela negativa acontecem nas ourivesarias com um aumento de 14,2% em relação ao ano passado e o roubo em residências com um aumento de 7,3%. No âmbito do Programa “Escola Segura”, foram participadas ocorrências no interior dos estabelecimentos de ensino e no percurso casa-escola registando-se um aumento do número de participações em 22%.

pdficon_large RASI – Relatório Anual de Segurança Interna 2011

Legenda: Notícia da RTP1 abordando os destaques do Relatório Anual de Segurança Interna 2011.

INCÊNDIO

Incêndios Urbanos

A importância da segurança contra incêndios no País nos diversos domínios do projecto e edificação é indiscutível, contudo, apesar da sua importância é, provavelmente, das áreas do conhecimento relacionadas com a edificação a que ainda não tem uma consolidação efetiva no nosso País. No entanto, o País tem conhecido, nos últimos anos uma evolução assinalável quer no domínio do ensino quer no domínio legislativo. Os incêndios não podem ser completamente evitados mas conseguimos reduzir as ocorrências se tivermos uma postura responsável e não pensar que nunca nos vamos deparar com um incêndio real. Os incêndios normalmente tem origem no comportamento negligente durante atividades tão banais como cozinhar, passar a ferro ou fumar mas também pode acontecer por sobrecarga eléctrica ou deficientes instalações eléctricas ou de gás. O incêndio acontece com mais incidência nas divisões onde há maior concentração de têxteis e mobília. As vítimas são na maioria dos casos crianças e idosos. O condicionamento físico, como as dificuldades motoras, ou a diminuição das capacidades cognitivas, são um dos fatores que mais contribui para a existência de vítimas mortais.

grafico grafico2
Legenda: Notícia da RTP-Informação abordando o tema dos incêndios urbanos e respectiva Legislação.

Exemplo do início de um incêndio:

Evacuação numa situação de emergência: