Serviços

CRA
Ligação à Central de Alarmes
A ligação 24H à Central de Alarmes (Segurança) tem como objectivo a resposta imediata em caso de emergência contactando o cliente e avisando as forças de segurança pública. Também alerta de possíveis falhas no equipamento e corte de energia. Este serviço tem um custo mensal ou anual.

Sistemas de Segurança

Sistemas de Detecção de Intrusão

Quais as vantagens em ter um sistema de detecção de intrusão?
Ter um sistema de detecção de intrusão, vulgarmente mais conhecido por alarme, na sua casa/empresa é sinal de segurança e controlo. Garante-lhe que será alertado sempre que haja um movimento suspeito na sua casa/empresa.

Outras vantagens:

  • Ligação 24H à Central de Segurança;
  • Resposta imediata em caso de emergência;
  • Aviso das forças de segurança pública;
  • Vários códigos de utilizador.
  • Configuração de partições para as diferentes divisões da casa.
  • Material de alta qualidade: garante a continuidade para o futuro.
  • Garantia de mão-de-obra e equipamento.
  • Dedução no valor de seguro contra furto;
  • Dedução fiscal (em empresas);

 

Como funciona um sistema de detecção de intrusão?
Um sistema de detecção de intrusão é composto por dispositivos periféricos colocados em locais estratégicos (normalmente são colocados virados para portas e janelas) com o objectivo de detectar movimentos e alertar os proprietários de que algo suspeito se está a passar. O alerta pode ser feito por diversas vias tais como, central de controlo de monitorização de alarmes, SMS, chamada telefónica, etc, para isso o cliente necessita de ter linha de telefone fixa ou um módulo GSM para realizar a comunicação. Na ausência desta comunicação apenas são activadas as respectivas sirenes (Interior e Exterior).

A quem se destina um sistema de detecção de intrusão?
Um sistema de detecção de intrusão pode ser útil para qualquer sector de mercado, empresas, industria, entidades públicas, espaços comerciais ou residências, etc.

Módulo GSM
Este módulo é indispensável para quem não tem linha telefónica fixa e queira comunicar para a central de alarmes ou para o telefone quando existe um disparo de alarme. Este módulo é agregado à central de alarmes e sendo assim não necessita do módulo sem fios.

Vantagens:

  • Evita a sabotagem por corte de linha fixa.
  • Activação / Desactivação remota do seu alarme via SMS.
  • Aviso de corte eléctrico via SMS.
  • Relatório de eventos.


Sistemas Automaticos de Detecção de Incêndio (SADI)

O que são e para que servem?
Um sistema automático de detecção de incêndios (SADI) é uma instalação técnica composta por detectores de fumo e/ou temperatura (normalmente, mas existem outros tipos de detectores), distribuidos estrategicamente pela area a proteger, capaz de registar um princípio de incêndio, sem a intervenção humana (dar o alarme automaticamente), quer local, quer geral, quer à distância (alerta) e accionar todos os comandos necessários à segurança contra incêndios dos ocupantes e do edifício onde está instalado.

Quais os locais onde são obrigatórios os sistemas automáticos de deteção de incêndio?
Artigo 125: Habitacionais (3 e 4 Cat.), Estacionamentos, Administrativos, Escolares, Hospitalares, Lares de Idosos, Espetáculos, Reuniões Publicas, Hotelaria/Restauração, Comerciais e Gares de Transporte, Desportivos e de Lazer, Museus e Galerias de Arte, Bibliotecas e Arquivos, Oficinas Industriais e Armazéns.

Quem pode comercializar estes equipamentos?
Artigo 23.º: A atividade de comercialização de produtos e equipamentos de SCIE, a sua instalação e manutenção é feita por entidades registadas na ANPC. (Multiel – ANPC N.º 394). NOTA: SADI sem fios não são permitidas.

Quais as entidades fiscalizadoras?
Artigo 24.º: A ANPC (Autoridade Nacional de Proteção Civil). Os Municípios, na sua área territorial. A ASAE e a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica.

Qual o valor das coimas?
Artigo 25.º: A inexistência ou a deficiente instalação, funcionamento, manutenção dos equipamentos ou sistemas de deteção, alarme e alerta são puníveis com a coima graduada de € 370 até ao máximo de € 3700, no caso de pessoa singular, ou até € 44 000, no caso de pessoa coletiva.

Videovigilância

O que é a videovigilância?
Quando se fala em videovigilância fala-se num sistema de controlo de vídeo, formado por uma ou mais câmaras fixas ou rotativas que recolhem imagens de determinado espaço, seja ele interior ou exterior, e das pessoas que nele se deslocam, durante um determinado período de tempo limitado (dependendo da capacidade do disco do gravador e normamente até 30 dias). O sistema é constituído por câmaras, interligadas com a unidade gravação (Gravador) e visualização (Monitor).

Porquê instalar câmaras de videovigilância e quais as vantagens?

  • Aceder remotamente através do seu iPhone, IPad, PDA, Tablet e Computador;
  • Podem ver em directo os seus filhos e/ou a empregados e/ou familiares;
  • Desencorajar o roubo e a fraude, ajudando a dissuadir os ladrões;
  • Desencorajar as declarações de acidentes falsas;
  • Ajudar a proteger os clientes e os funcionários;
  • Permite economizar nos custos através da visualização remota de vídeos.
  • Vigiar o perímetro de edifícios e áreas como a zona de cargas e descargas.
  • Ver problemas técnicos em alguma zona específica.
  • Visualizar zonas de difícil acesso.
  • Ao comunicar à seguradora, esta pode baixar o seu seguro até 50% do valor mensal.
  • É também uma arma poderosa, quando aliada aos sistemas de detecção e controlo de acessos (Por ex: Intrusão e Incêndio). A integração pode ser total através de um único ecrã.